28 de out de 2011

Amendoim Torrado + Sol lá Fora + Cerveja Gelada = Final de Semana Feliz

Aqui em casa somos chegados numa cervejinha boa. Tanto eu quanto marido. Temos nossas preferências, aprendemos muito sobre o assunto com um amigo perfeitamente entendedor do riscado, Mestre Cervejeiro e Beer Sommelier (Chique é pouco, né, engenheiro Juliano?). Ah, sim. Ele também é engenheiro, como a maioria dos nossos amigos e companheiros. (Isso fica pra uma oooutra história, ou pra várias, porque aqui, tem pano pra tenda de circo)

Voltando à cerveja, chopp e afins e ao final de semana. De tanto degustarmos, aprendermos e nos entusiasmarmos com esse mundo, ficamos com nosso paladar apurado para a coisa. Geralmente a gente sai pra beber uma e comer também, porque aqui em casa, também somos chegados ao garfo. E, o que é que mata nessa história toda? Não dá pra tomar chopp e pedir uma porção de alface, né? Então, a gente sempre precisa de petiscos básicos para a hora da gelada.

Eu sou apaixonada por certos desses petiscos. Por exemplo, AMO batata frita. Reza a lenda que, se eu sair pra tomar uma e não comer uma batata frita, o tempo vira e a chuva acaba com o final de semana, não é Evie??? E eu igualmente adoro amendoim, seja de que tipo for e azeitonas, por isso aqui em casa esses são gêneros de primeira necessidade. Também temos a batata, mas nem sempre tenho saco tempo de fritar.


Amendoim torrado e salgado da Renata

Vi há alguns dias, no Rainhas do Lar, uma receita de amendoim torrado de microondas. A minha paixão por amendoim acendeu uma lampadinha aqui dentro e, na segunda feira voltei do supermercado abraçada a um saquinho de amendoim cru. Como a receita era de uma leitora, fiquei com medo de que não desse certo, mas não é que a bichinha funciona direitinho???

A receita é:
1/2 kg de amendoim cru
2 colheres de sobremesa rasas de sal
3 colheres de sobremesa de água
Amor, carinho, um refratário, um microondas e 13 minutos do seu precioso tempo!
Sal + Água + Amor + Carinho
A receita é mais do que básica. Você coloca o amendoim cru no refratário e coloca no microondas, 5 minutos em potência alta. Liga o menino e fica lá, olhando o céu azul e lindo lá fora. Vai sentir o cheirinho do amendoim cozinhando e o barulhinho de estalar das cascas. Misture em um copinho o sal e a água. É bem pouquinho mesmo, como você pode ver. Mas esse pouquinho salga bem o amendoim, viu? Quando o microondas desligar, é hora de salgar. CUIDADO: o refratário fica quente DE VERDADE! Pegue com um paninho ou luva, tá??? Mexa um pouco e vire o sal, regando o amendoim. Aí, com bastante paciência, mexa e misture o sal. Conforme esfria, o amendoim vai ficando branquinho e o sal vai grudando em todos eles. Você vai ver que o sal, de uma hora pra outra, resolve grudar na parede do refratário. Tá na hora de voltar pro microondas. Mais 5 minutos, em potência alta, de novo. Aí sim, a coisa vira festa. Dá vontade de abrir a cerveja no mesmo momento! O cheiro do amendoim com o sal é enlouquecedor!!!!
Depois do segundo tempo de microondas, retire novamente com cuidado e deixe esfriar.
Fica lindo ou não fica?
Você continuará ouvindo o barulho das cascas por bastante tempo. Como o amendoim é extremamente delicioso gorduroso, o óleo dentro dele continua fritando e evaporando a água. Quente, ele pode parecer murchinho, mas quando esfria, vem toda a crocância e ele fica estalando na boca.
Se de tudo ele, quando frio, ainda não estiver crocante, você pode voltar com ele para o microondas e dar mais uma voltinha. Por que você sabe que cada um desses miraculosos aparelhos funciona com um tipo de potência, né? E também vai depender do amendoim, da quantidade de óleo/água ele tem e etc, etc.

Daí que eu fiquei pensando uma coisa: (Afinal de contas, Se a Renata Pensasse...)
Eu cozinho há bastante tempo e sou bastante intuitiva na cozinha. Gosto mesmo dessa brincadeira. Mas sempre me deparo com problemas com relação às medidas. Colher de sobremesa rasa é uma medida subjetiva. Vi num restaurante uma colher de sobremesa tão grande e funda que brinquei com o garçom que aquela era a colher de sopa. Em 2 minutos ele voltou com a colher de sopa, que era quase uma colher de arroz, sabe???

As minhas colheres medida
Eu sempre uso colheres medida e acho que é muito importante padronizar as medidas das receitas. Isso porque já é tão complicado reproduzir uma receita fielmente, imagina se as medidas não forem as mais precisas (o que quase nunca são)! São tantas variáveis, como a quantidade de água dentro do próprio ingrediente, que difere de uma marca para outra, por exemplo, que se eu conseguir controlar alguma coisa, pelo menos , já fico feliz!
Colher de sobremesa não é uma "colher para medir", então eu resolvi comparar as que eu tinha aqui em casa. A colher que eu normalmente uso é equivalente, em medida, à colher de chá do meu super usado joguinho acima então resolvi usar a minha colher de chá como medida de sal/água. Atentando para o detalhe que uma medida rasa é como a da foto: como se você tivesse passado uma régua sobre o ingrediente.

Marido achou o amendoim um pouco sem sal para ser consumido com a cerveja, mas achamos que ficou muito saboroso. Acho que é porque as marcas vendidas no mercado são extremamente salgadas. Deve ser um acordo entre as fábricas de amendoim e as de bebida. Assim você come o amendoim salgado, bebe mais cerveja, aí dá vontade de comer mais amedoim e a coisa se torna um ciclo vicioso! Estou assim um tanto conspirativa, não estou????

E quando eu disse que era pra olhar o azul do céu lá fora, enquanto o amendoim torra, era porque o meu céu estava assim de lindo!!!! Agora eu vou lá porque o meu final de semana feliz está começando. Beijocas de bom final de semana para todos!!!

Céu azul convidativo!

24 de out de 2011

A mudança


E o que significa mudar para você?
Então... estamos de mudança. Não, não é uma mudança virtual, não. É uma mudança real mesmo, de uma casa para um apartamento.

Ouço nessa hora vários comentários indignados surpresos: "Vocês vão morar num apartamento???"
Sim, vamos sim morar em um apartamento. Nem eu acredito de vez em quando nisso, mas é verdade.
Tudo bem que, quando a gente emenda ao dircurso a frase: "- Ah, mas lá tem terraço gourmet, vamos ter churrasqueira na varanda!", as pessoas respiram aliviadas e aceitam melhor a idéia. :)
(Ok, falando assim até parece que as pessoas só se importam com o fato de termos um quintal ótimo, com uma super churrasqueira, uma geladeira de bebidas abastecida e o melhor marido churrasqueiro do mundo. Eu sei que não é só isso. hihihihihihi)

E a maior aventura será  encarar o desafio de morar em apartamento!

Hoje moramos na casa em que meu marido nasceu. É uma casa enorme, bem arejada e bem distribuída, mas uma casa antiga, precisando de algumas reformas e modernidades. Não é uma casa em condomínio, temos vizinhos para todos os lados e tudo aquilo que a promixidade implica, seja para o lado bom ou o lado ruim.
A mudança, ou melhor, a preparação para ela...
Esses são alguns dos motivos que nos fizeram pensar em mudar daqui. Segurança, um pouco mais de privacidade, um espaço mais moderno e que ao mesmo tempo tivesse a nossa cara e mais simples de manter.

Sairemos de uma casa grande, com quintal, para um apartamento grande, com varanda gourmet.
E agora começa a nossa saga para arrumar a mudança...

Se eu ficarei triste em sair daqui? Muito possivelmente... São 8 anos de histórias vividas entre essas paredes, risadas, choros, confidências, alegrias e tristezas, sonhos realizados e outros tantos sonhados, ainda a realizar.
Se eu vou adorar sair daqui? Muito provavelmente... Minha nova casa terá minha cara, minhas histórias serão revividas e renovadas. Minhas coisinhas terão um espaço novo para iluminar e, o que não couber ou o que não se encaixar, brilhará na casa de outra família.
Sim, uma mudança assusta, assim como assusta tudo o que é novo, na maioria das vezes. Sair da zona de conforto pode ser bastante complicado, mas quanto vale a sensação de friozinho na barriga?
A nova casinha da família Melato

20 de out de 2011

Se a Renata pensasse...

Iniciando... Significado mais do que especial!
Pensaria em flores. Pensaria em não ter dor de cabeça nem casa para arrumar.
Pensaria em ser egoísta o suficiente para não se preocupar em magoar e forte o suficiente para lidar com a reação que isso causaria...

Pensaria antes de tudo em se libertar...

"Se a Renata pensasse..." vem de encontro a uma vontade danada de ser como eu era antes, mas numa versão melhorada, é claro!

Afinal de contas, 3.6 é um upgrade e tanto (quase 3.7, mas não espalha...), não é não???

Tenho certeza de que vou ressucitar antigos textos e histórias.
E tem bastante coisa nova pra contar porque tem muita gente nova vivendo na minha vida.

E como eu AMO gente, escrever, cadernos, blogs, web, internet e ficar ligada ao mundo, tô retornando... RETOMANDO as rédeas desse meu pensamento que andava bastante preguiçoso!

E que venham as letras!

Beijocas mil!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...